segunda-feira, 11 de maio de 2009

bicho beast

I became a beast. Sim… um bicho. BICHO. Em potruguês soa melhor. But i also like the sound of the english word beast. BEAST. Yes virei um bicho a beast. Como queira! I became a rapacious voracious beast. Não uso garfo nem faca nem guardanapo nem sapato nem roupa. Lasco nos dentes a pele o pano a veia e os nervos. Não escrevo não planto árvores. Fico no cio urro de fome. Não arrumo a casa não lavo a roupa não mudo o lençol. Me banho de sol mas não escovo os dentes nem lavo a cara. Não vou à escola não ensino não aprendo. Não sei rir mas aprendi a me coçar. Como durmo e não falo. Não sonho não leio apenas vejo sinto e ouço. Não cheiro bem. I stink. My fur is rare. Eu gosto de sombra e água fresca. I’m a living prey. I hunt. And i hunt. And i hunt more. With my big fangs i carve beautiful and tasty wounds all over the skin of all bloody creatures... you name them! Blood became my wildest lipstick. I'm very fussy about my diet. I only eat snakes alligators worms sharks elephants briófitas pteridófitas tigers pelicans insects fish meerkats seahorses jabuticabas farinha pimenta hippopotamus phoenixes and human beings. Eu como a dor. It’s winter. I urgently need to hibernate.

2 comentários:

rm disse...

Já eu sou é besta mesmo...

Maria Elisabeth disse...

rm.
rsrsrsrs...adorei!